• Ricardo Veras

Comunidade compareceu à Câmara e expôs as dificuldades enfrentadas com linhas e horários de ônibus

Comunidade compareceu à Câmara e expôs as dificuldades enfrentadas com linhas e horários de ônibus



Após receber diversas reclamações e questionamentos da comunidade, os vereadores de Gramado convocaram uma sessão especial para tratar do transporte público e escolar na noite desta quinta-feira, dia 31. O encontro iniciou às 18 horas e se estendeu por mais de três horas com grande ocupação do plenário Júlio Floriano Petersen, em maioria pela classe estudantil e trabalhadora do município.

As manifestações iniciaram com as explicações da secretária da Educação, Simone Andreis, do secretário de Trânsito, Tiago Procopio, e o gerente-geral da empresa Gramado Turismo, Gilnei Garcia. Em relação às reclamações sobre a falta de rotas para o deslocamento escolar, a secretária Simone fez uma retrospectiva das dificuldades geradas pela pandemia a partir de março de 2020, com alunos estudando no sistema remoto e as empresas de ônibus paradas.

Segundo Simone, após constatar algumas deficiências no transporte ainda no ano passado, em janeiro de 2022, o Executivo Municipal licitou sete novas rotas, sendo cinco delas homologadas e duas desertas (sem empresas interessadas). “Investimento novo de mais de R$ 400 mil”, afirmou a secretária. Simone garantiu, ainda, a licitação de mais oito novas rotas na próxima semana, em um investimento de mais R$ 500 mil. “São, ainda, cerca de R$ 1 milhão por ano em compra de passagem. Se ainda tem problema ou demandas, não é por falta de investimento ou interesse público, mas alguns imprevistos levam tempo para serem ajustados”, explicou.

Procopio acrescentou que o problema do transporte público “pós-pandemia” não é só municipal, mas também nacional e estadual e falou dos prejuízos financeiros das empresas por questões como aumento de combustível e diminuição de passageiros. O secretário enfatizou o projeto da passagem popular, subsidiado pela Prefeitura e aprovado pela Câmara, e garantiu que o município irá realizar uma licitação do transporte público para julho. “Contratamos uma empresa para readequar números, valores e passageiros, que contempla mais linhas e horários do que já existiu em Gramado. A empresa tem prazo de 60 dias. Temos inúmeras recomendações do Ministério Público para que isso aconteça”, pontuou Tiago.

O representante da Gramado Turismo complementou as falas dos secretários observando as dificuldades financeiras da empresa. “Nossa arrecadação hoje é de apenas 40% do valor de 2019”, comparou. Também disse que a cidade tem uma gratuidade alta. “Temos uma faixa etária alta, automaticamente ocupa bom espaço do veículo, mas não traz receita”, disse Gilnei. “Não chegamos a um passageiro por quilômetro rodado, isso nos causa um prejuízo mensal”, concluiu.

Todos os vereadores enfatizaram a importância da sessão especial e se colocaram à disposição para ajudar. Os parlamentares destacaram que a reunião propôs um debate qualificado acerca do transporte público, que é um problema histórico de Gramado, mas que foi agravado na pandemia. Dúvidas e sugestões como um fundo público-privado para ampliar as linhas foram apresentadas aos secretários.

“A gente entende as dificuldades que as secretarias e a empresa enfrenta, mas tenho certeza que com os números que Gramado vem apresentando em arrecadação a gente consegue, trabalhando juntos, entregar um melhor transporte público e escolar para a comunidade”, pontuou Renan Sartori (MDB), presidente da Câmara de Vereadores.

Professores, pais e estudantes relataram problemas de atraso em diversos educandários, inclusive noturno, ocasionando a perda de parte de disciplinas em decorrência dos horários. “Precisamos de um transporte que se encaixe na nossa rotina, a gente trabalha desde de manhã, vai para a aula de noite e às vezes tem que perder tempo de aula, tempo que deveríamos estar aprendendo”, reivindicou o estudante Caio Ramires, do Colegio Estadual Santos Dumont. A melhoria na rota noturna foi prometida pelo secretário de Trânsito para antes do dia 15 de abril.


Fotos: Letícia de Lima/Câmara de Gramado