• Ricardo Veras

Dia dos Namorados: pesquisa da Fecomércio-RS aponta comportamento de consumo para a data

Dia dos Namorados: pesquisa da Fecomércio-RS aponta comportamento de consumo para a data



A Pesquisa do Dia dos Namorados da Fecomércio-RS desse ano aponta que 54,5% dos entrevistados irão comprar presentes para seu amor. Em 2020, o percentual de pessoas que apontaram que iriam comprar presente na data era de 62,5%. Passado um ano de pandemia, o percentual elevado de pessoas que apontaram ter sua renda reduzida pela pandemia (57,0%) entre os respondentes da pesquisa que comprarão presentes ajudam a explicar um valor gasto muito semelhante ao apontado no levantamento do ano anterior. O gasto médio, por pessoa, em 2021, deverá ser de R$ 162,27 sendo que os homens deverão apresentar um gasto médio de R$ 186,80, enquanto as mulheres gastarão R$ 133,81.

Realizada entre 13 e 22 de abril de 2021, por telefone em Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Maria, Pelotas e Ijuí, a pesquisa entrevistou 385 pessoas que pretendiam comprar presente na data a fim de criar um perfil de consumo para o Dia dos Namorados 2021. A pesquisa destaca como os principais locais de compra as lojas do centro das cidades (48,8%), seguidas pelos Shopping Centers (24,2%) e Internet (17,1%), sendo os preços (39,7%), a existência de promoções (20,3%) e atendimento (16,4%) os três fatores mais citados como determinantes do local de compra. “A pandemia colocou o vida cada vez mais no digital. Ainda que as compras ocorram majoritariamente nas lojas físicas, o digital precisa ganhar a atenção dos lojistas. As redes sociais podem potencializar suas vendas e ser um excelente mecanismo de comunicação com seus clientes.”, destaca o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.


Na comparação com o Dia dos Namorados do ano passado, entre os que realizaram compras em 2020, 46,9% dos consumidores devem gastar o mesmo do que no ano anterior, enquanto 41,0% sinalizaram que terão um gasto menor ou muito menor. A parcela de consumidores que pretendem gastar mais ou muito mais do que em 2020 é de 12,2% Quanto ao período de compra, 80,8% do consumo deverá acontecer com no máximo uma semana de antecedência. ” Ainda que vivamos um tempo de muita incerteza, as expectativas para as vendas no dia dos namorados são boas. Em tempos como esses, presentear alguém mostra carinho, afaga a alma. Um presente, por mais simples que seja, sempre acaba acontecendo. Mas para isso se efetivar as lojas precisam continuar abertas, por isso é fundamental continuarmos avançando na vacinação e tomando todas as medidas para evitar o espalhamento do vírus e um novo agravamento da pandemia”, afirma Bohn.

Os tipos de presentes mais frequentes serão vestuário (35,6%), perfumes e cosméticos (22,9%) chocolates (11,7%) e calçados (11,7%); enquanto 14,5% não sabiam ou não haviam decidido. “As datas comemorativas sempre movimentam o comércio varejista e em 2021 elas são especialmente importantes. para dar um alívio de caixa a muitos varejistas. Isso porque os presentes costumam ser focados em produtos que tiveram sua venda muito comprometida ao longo de 2020 pelo fechamento das lojas e pela redução da mobilidade das pessoas”, ressalta o presidente da Fecomércio-RS. Quanto às formas de pagamento, 73,5% pretendem realizar compras à vista e entre os que pretendem comprar a prazo, 66,7% pretende pagar em duas ou três parcelas sugerindo cautela diante do cenário econômico num futuro próximo.

Entre os entrevistados, 40,5% das pessoas pretendem proporcionar algum evento especial em comemoração ao Dia dos Namorados, sendo que desse total 37,3% optaram por almoço ou jantar em bares e restaurantes, enquanto 35,5% optarão por almoço ou jantar especial em casa.


Acesse aqui todas as informações e dados da pesquisa.


A economista da Fecomércio-RS, Giovana Menegotto, gravou um vídeo com um resumo da pesquisa. Assista abaixo: