• Ricardo Veras

Em Porto Alegre, Executivo faz apelo e tenta alternativas para a exigência do passaporte vacinal

Em Porto Alegre, Executivo faz apelo e tenta alternativas para a exigência do passaporte vacinal



Diante da péssima repercussão nacional causada pela exigência da apresentação do comprovante vacinal ou teste negativo para o coronavírus (Covid-19) e os mais de 4 mil ingressos do 36º Natal Luz cancelados, motivaram a ida do prefeito Nestor Tissot, vice-prefeito, Luia Barbacovi, e da presidente da Autarquia Municipal de Turismo (Gramadotur) e secretária de Turismo, Rosa Helena Volk a Porto Alegre nesta segunda-feira (03). Amanhã (04), o governador em exercício Ranolfo Vieira Júnior estará na Prefeitura de Gramado.

Recebidos pelo secretário de Turismo, Ronaldo Santini e pelo deputado Frederico Antunes, a comitiva gramadense apelou para que o governador Eduardo Leite, em viagem à Espanha e França, volte atrás e altere o decreto que exige a apresentação do passaporte vacinal. “Gramado e região está sendo penalizada. Nosso objetivo é tentar suspender a exigência da comprovação vacinal. A decisão do governo está prejudicando os nossos eventos, uma vez que, muitos já haviam comprado os ingressos em setembro, ou seja, dois meses antes da decisão de Eduardo Leite”, disse o prefeito.

“Estamos sendo alvos de críticas pela decisão tomada pelo Governo do Estado. É necessária uma flexibilização urgente. Os números da doença em Gramado estão baixíssimos, inclusive no último relatório, a cidade não tinha nenhuma internação. Esses dados precisam ser avaliados pela Secretaria Estadual da Saúde e pelo Gabinete de Crise da Covid-19 do Estado. Existem estados flexibilizando absolutamente tudo, inclusive o uso de máscaras. A decisão do governador é economicamente ruim para Gramado, e péssima para o Rio Grande do Sul”, desabafa Nestor Tissot.

Crédito: Ascom/Prefeitura de Gramado