top of page
  • Foto do escritorRicardo Veras

Fórum Gramado discutiu o déficit habitacional no município

Fórum Gramado discutiu o déficit habitacional no município

Mais um Fórum Gramado foi realizado com sucesso e plenário cheio na noite desta quarta-feira, dia 13. Desta vez, o tema tratado foi o déficit habitacional no município. O encontro foi conduzido pelos vereadores Professor Daniel e Rodrigo Paim e contou com uma importante manifestação da gramadense Makelly Benetti, que trabalha em dois empregos, é mãe de quatro filhos, moradora de aluguel do bairro Piratini e sonha em ter a casa própria.

“Conseguir a casa própria em Gramado é inviável para quem é assalariado. Eu trabalho em imobiliária e sei bem que o meu problema é o mesmo de muitos moradores. Eu tenho uma família grande e uma casa de dois quartos está cerca de 3 mil reais um aluguel, fora encargos. Eu e meu esposo cogitamos ir morar em Três Coroas e Igrejinha, onde os aluguéis são mais baratos, mas isso me bateu uma revolta, uma sensação de que estou sendo expulsa da minha cidade”, relatou Makelly, que é uma das inscritas no projeto de moradia popular do Loteamento Carazal, o qual nunca saiu do papel. “Hoje como pessoa que trabalha aqui, chego a conclusão que a gente não vive em Gramado, a gente só existe, só batalha e chega o fim do mês o dinheiro que a gente junta é para o aluguel”, complementou.

O palestrante César Augusto Ribas Moreira, chefe de Gabinete da Secretaria Estadual de Habitação e Regularização Fundiária, cancelou sua participação no fórum poucas horas antes do evento, portanto, a explanação foi realizada pelo vereador Paim, que apresentou programas estaduais voltados à habitação como o Casa é Sua, que incentiva a construção de casas populares através de convênios com as prefeituras. “Neste caso o Estado participa com 70% do valor conveniado”, abordou Paim.

O vereador Professor Daniel também teve momento de fala onde abordou o programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. “Contudo, em virtude dos valores dos imóveis em Gramado o programa não consegue atingir os gramadenses. Então se não houver uma intervenção do poder público subsidiando esse custeio não tem como operacionalizar o Minha Casa, Minha Vida”, explicou Daniel, destacando também a importância do planejamento para moradia popular na cidade em espaços urbanizados, com acesso à educação e saúde.

A gravação completa do Fórum está disponível no canal do Youtube e Facebook da Câmara de Vereadores. Todos os apontamentos feitos pelas pessoas que se manifestaram no evento serão formalizados em um ofício para ser entregue ao Poder Executivo Municipal. Além dos gabinetes dos vereadores Rodrigo Paim e Professor Daniel, o evento também é realizado pelos vereadores Renan Sartori e Cícero Altreiter.

Fotos: Divulgação

Yorumlar


Em destaque

Verifique em breve
Assim que novos posts forem publicados, você poderá vê-los aqui.
bottom of page