• Ricardo Veras

MPF PEDE MAIS DE R$ 38 BILHÕES EM MULTAS ÀS EMPRESAS DE CIMENTO



O MPF entrou com ação civil pública contra seis empresas de cimento por formação de cartel durante 20 anos (1987 a 2007). Em um grande acordo ilegal, companhias combinavam preços superfaturados, dividiam o mercado entre si e criavam barreiras à livre concorrência. Por essa prática, as empresas já foram condenadas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em 2014.

O esquema era formado pelas empresas Votorantim Cimentos, Itabira Agro Industrial, Cimpor Cimentos do Brasil, InterCement Brasil , Holcim do Brasil e Companhia de Cimento Itambé. Participaram, ainda, do cartel a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (ABESC) e o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC). Também são alvos da ação seis gestores das empresas.

O MPF pede que os 15 réus sejam condenados a pagar, de forma conjunta, o valor referente aos prejuízos econômicos gerados pelo cartel, no valor de R$ 28,9 bilhões, além de pelo menos R$ 10 bilhões pelo dano moral coletivo imposto à sociedade.


Fonte: https://www.facebook.com/MPFederal/posts/2080131148800945