• Ricardo Veras

Ospa inicia temporada 2021 no próximo sábado (8)

Orquestra Sinfônica de Porto Alegre fará concerto com transmissão ao vivo pelo YouTube



Olinda Allessandrini participa do lançamento da programação de 2021 da Ospa nesta terça e da abertura da temporada no dia 8 - Foto: Maí Yandara


A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) anuncia a abertura da temporada artística 2021 para o dia 8 de maio. Em função da pandemia de Covid-19, os primeiros concertos ocorrerão com grupos de câmara, levando um número reduzido de instrumentistas à Sala de Concertos da Casa da Ospa, e serão transmitidos ao vivo, sempre aos sábados, às 17h, pelo canal da orquestra no YouTube. Ainda não há previsão de retorno do público presencial.


Para marcar a abertura da temporada, o maestro Evandro Matté convida o público para um bate-papo nesta segunda-feira (3/5), às 19h, no perfil da Ospa no Instagram. O regente e diretor artístico da orquestra conversa com a pianista Olinda Allessandrini sobre o concerto de 8 de maio e também traz novidades sobre o Complexo Casa da Ospa.


Depois da abertura da Sala de Concertos, em março de 2018, a sede da orquestra segue em construção nas dependências do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), na Avenida Borges de Medeiros, em Porto Alegre.


A estreia da temporada em 8 de maio, às 17h, traz um repertório de compositores franceses. O concerto começa com Ballade, de Eugène Bozza (1905-1991), e À la manière de Schumann, de Jean Michel-Defaye (1932-). As peças serão executadas em dueto, pelo trombonista da Ospa José Milton Vieira e pelo pianista convidado Paulo Bergmann.


O destaque do programa é o compositor Camille Saint-Saëns (1835-1921), cujo centenário da morte tem sido lembrado no mundo todo. Dez músicos, incluindo dois pianistas (Olinda Allessandrini e Paulo Bergmann), executarão O carnaval dos animais.


Saint-Saëns compôs a obra em 1886 como uma brincadeira para divertir seus amigos. Os instrumentos aludem a diferentes animais, o que frequentemente associa a obra ao repertório infantil. No entanto, esta não era a intenção do compositor: os animais são uma sátira a personalidades da sociedade francesa. O autor só apresentou o trabalho duas vezes, por medo que prejudicasse a sua carreira. Após a sua morte, O carnaval dos animais veio a público em 1922 e se tornou em uma das obras mais populares de Saint-Saëns, presente nas trilhas sonoras de filmes como Fantasia e Harry Potter e a pedra filosofal.


A Ospa é uma das fundações vinculadas à Secretaria da Cultura (Sedac). Os concertos da temporada 2021 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, por Banrisul e Alibem. Apoiadores da temporada artística: Dufrio e Sulgás. A realização é da Fundação Ospa e Fundação Cultural Pablo Komlós.


Concerto de grupo de câmara em 12 de setembro 2020 crédito Maurício Paz


Devido à pandemia, os primeiros concertos ocorrerão com grupos de câmara, apresentando um número reduzido de instrumentistas - Foto: Maurício Paz


SERVIÇO

O quê: live de lançamento da temporada 2021

Quando: 3 de maio (segunda–feira), às 19h

Onde: ao vivo, pelo perfil da Ospa no Instagram



O quê: concerto de abertura da temporada 2021 – Saint-Saëns 100 anos

Quando: 8 de maio de 2021, às 17h

Onde: ao vivo, pelo canal da Ospa no YouTube


PROGRAMA


Eugène Bozza (1905–1991)

• Ballade


Jean Michel–Defaye (1932–)

À la manière de Schumann


Duo:

Trombone | José Milton Vieira

Piano | Paulo Bergmann


Camille Saint-Saëns (1835 – 1921)

• O carnaval dos animais


I. Introdução e marcha real do leão

II. Galos e galinhas

III. Asnos selvagens

IV. Tartarugas

V. O elefante

VI. Cangurus

VII. Aquário

VIII. Personagens de longas orelhas

IX. O cuco dentro da floresta

X. Aviário

XI. Pianistas

XII. Fósseis

XIII. O cisne

XIV. Final


Grupo:

Violino 1 | Leonardo Bock

Violino 2 | Bruno Esperon

Viola | Gabriel Polycarpo

Cello | Rodrigo Alquatti

Contrabaixo | Rafael Figueiredo

Flauta | Silas Paulino de Souza

Clarinete | Diego Grendene

Percussão | Douglas Gutjahr

Piano 1 | Olinda Allessandrini

Piano 2 | Paulo Bergmann


Texto: Ascom Ospa

Edição: Secom