• Ricardo Veras

Retomada a aplicação da 2ª dose da Pfizer em grávidas e puérperas

Retomada a aplicação da 2ª dose da Pfizer em grávidas e puérperas



O Ministério da Saúde divulgou na última semana uma nota técnica autorizando excepcionalmente, que as gestantes que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca, da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), que ficaram com a 2ª dose suspensa, que ainda estejam gestantes ou no puerpério, até 45 dias pós-parto, recebam a segunda dose da vacina Pfizer/Wyeth. A aplicação vai ocorrer a partir desta sexta-feira (30), no Expogramado, das 9h às 16h, sem fechar ao meio-dia. Para receber a segunda dose é preciso apresentar o cartão de vacinação.

Seguindo as determinações do Ministério da Saúde e do Plano Nacional de Imunização, Gramado permanece aplicando a primeira dose em adolescentes com comorbidades. A aplicação acontece no Expogramado, das 9h às 16h, sem fechar ao meio-dia. Para receber a vacina, além do documento de identidade, é preciso apresentar um comprovante da comorbidade (receita, laudo de exame, laudo ou relatório médico, etc) e comprovante de residência em Gramado (poderá ser no nome dos pais ou responsáveis).

Também é possível apresentar uma Declaração de Condições de Saúde para Vacinação Contra Covid-19 disponível no link https://bit.ly/3hX71Rw, afirmando que o adolescente possui alguma das comorbidades elencadas abaixo, assinada pelos pais ou responsáveis.

Veja a lista de comorbidades elegíveis para imunização dos jovens

- Obesidade grave

- Pneumopatias Crônicas Graves (asma)

- Hemoglobinopatia grave (doença falciforme ou talassemia maior)

- Doença cardiovascular

- Doença neurológica crônica

- Diabete Mellitus

- Outros imunodeprimidos (doença congênita/rara/genética/autoimune, neoplasias ou outras condições que prejudiquem a resposta imunológicas no momento atual (em tratamento), cardiopatias congênitas com consequências sistêmicas, doenças reumatológicas com uso de medicamentos imunossupressores, pessoa vivendo com HIV, neoplasias ou doenças hematológicas em tratamentos ou que justifiquem imunossupressão)

Crédito: Ascom/Prefeitura de Gramado