• Ricardo Veras

A ilegalidade da emissão unilateral do TOI na acusação de desvio de energia elétrica



A grande maioria das pessoas já ouviu falar no famoso “gato” de energia elétrica; no entanto, pouco se sabe a respeito do que a concessionária pode ou não fazer ao constatar tal irregularidade no medidor de seus consumidores.


Primeiramente, necessário esclarecer que, juridicamente, o afamado “gato”, na verdade, configura crime de furto, conforme artigo 155§ 3º do Código Penal – com pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa – [1], tendo em vista que o referido diploma equipara a energia elétrica à coisa móvel.


Veja a matéria completa: https://delreyadvocacia.jusbrasil.com.br/artigos/1181497744/a-ilegalidade-da-emissao-unilateral-do-toi-na-acusacao-de-desvio-de-energia-eletrica?utm_campaign=newsletter-daily_20210318_11135&utm_medium=email&utm_source=newsletter