• Ricardo Veras

DELTAN DALLAGNOL FALA SOBRE ENTREVISTA DE GEBRAN



Em rara entrevista, Desembargador Gebran (responsável por conduzir julgamentos da Lava Jato no Tribunal TRF4) afirma que há forte reação política contra a operação como ocorreu na Itália, mas há "legado de esperança para o Brasil". Oito destaques:


o que houve lá, "o que nós vemos é que aqueles juízes que estavam julgando eram pessoas probas, que fizeram o bem".


2. Mudanças nas forças-tarefas: "o que eu verifico hoje é mais um enfraquecimento das estruturas de combate à criminalidade. (...). Temos mais de 80 fases já deflagradas, e o ritmo de denúncias e de processos acabou diminuindo, visto a olho nu."


3. Revisionismo do que foi feito na Lava Jato: "As pessoas para quem interessa esse discurso querem fazer uma leitura retrospectiva. Eles estão procurando em um fato posterior uma nulidade antecedente. Isso não existe. É uma leitura, a meu juízo, bastante equivocada".


4. Reação italiana: na Itália, a partir do enfraquecimento da operação (Mãos Limpas), a reação contra ela promoveu uma série de mudanças nas leis: "A Itália mudou várias leis p/ beneficiar investigados, para dificultar o trabalho de magistrados. Acabou criando anistias. "


5. Sobre as mensagens dos hackers: além de ilícitas, "são colocadas de modo absolutamente descontextualizado, de modo equivocado, tentando induzir em raciocínios mentais para as pessoas que leem as matérias, que trazem essas mensagens de modo mundo direcionado, muito equivocado".


6. Viés político: "Isso é um discurso que se procura criar, essa politização. Eu até vejo com naturalidade esse discurso quando vem da boca de quem vive a política, que tem o viés de olhar as coisas por essa ótica, achando q tudo é política. O nosso tratamento é técnico-jurídico".


7. Fim da prisão em segunda instância: gera impunidade. "Ninguém teme a pena no Brasil, é o fato." Momento da prisão deve ser decisão da sociedade: "não tem nada a ver com Operação Lava Jato, tem a ver com o Estado brasileiro, com o Estado que a sociedade quer."


8. Legado: "A operação vai deixar primeiro um legado de esperança para o Brasil. Que o Brasil pode ter jeito, pode combater a corrupção, algumas de suas mazelas. Que há pessoas dispostas a fazer a coisa certa, a aplicar lei, a investigar."

https://www.facebook.com/851328134910897/posts/4035081419868870/



Matéria com a entrevista do Desembargador Gebran (responsável por conduzir julgamentos da Lava Jato no Tribunal TRF4) :

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2021/03/lava-jato-vive-guerra-de-narrativas-e-avancos-causaram-reacoes-diz-relator-da-operacao-na-2a-instancia.shtml?fbclid=IwAR3kom3zLvqrFLFdK3ZZP2g-PoM87_Pl7Lqo0TR7heu6ELklP_gBErBlNBM